Release

O primeiro disco solo

No começo de 2010 Karina Buhr lançava seu primeiro disco solo “Eu Menti pra Você”. Eleita artista do ano, pela APCA (Associação Paulista dos Críticos de Arte), figurou entre os “Top 10″ do ano da revista Rolling Stone, entre tantas outras importantes seleções de críticos e jornalistas, dando destaque ao CD como um importante lançamento do ano e a Karina como uma grande revelação da musica nacional. No mesmo ano ela foi um dos 3 nomes brasileiros convidados pela Womex, importante feira mundial de música, em Copenhague.

Foi contemplada pelo edital Natura Musical, pra gravação do segundo disco e turnê inicial, indicada a “artista revelação” do ano, no VMB, prêmio da MTV e “melhor cantora” no Prêmio Musica Digital.
Ainda em 2010 gravou os programas Altas Horas da Globo e Ensaio da TV Cultura, teve musicas incluídas na minissérie “Clandestinos” (Globo) e “Descolados” (MTV), gravou o clipe de “Nassíria e Najaf” e participou do lançamento da Caixa Preta de Itamar Assumpção, fazendo o show completo do disco “Intercontinental”, com participações de Elke Maravilha e Denise Assunção.

O segundo disco

Em novembro de 2011 veio o disco “Longe de Onde”, tambem todo autoral, recebido com grande entusiasmo por público e crítica, firmando Karina como importante artista brasileira, destacando-se pelas letras e músicas, pelos discos e shows e entra de novo nas seleções musicais do ano dos principais veículos de comunicação ficando, por exemplo, entre os 3 melhores shows do ano segundo a Folha de São Paulo e entre os melhores discos e shows do ano pelo Estado de São Paulo, o Globo, entre outros.
Foi apresentada na MTV americana, como “uma Patti Smith com olhos pintados e um monte de cultura brasileira a seu dispor”, figurando entre as 5 primeiras revelações mundiais numa votação da emissora e, pelo segundo ano consecutivo, nos “Top 10″ de discos lançados da revista Rolling Stone.

Os shows são marcados pela grande energia e presença de palco de Karina, pelas letras e músicas que ganham ainda mais força ao vivo e pela banda poderosa, que conta com Bruno Buarque na bateria e bases eletrônicas, André Lima no teclado, Guizado no trompete, Mau no baixo, Edgard Scandurra e Fernando Catatau nas guitarras.

Karina participou do Rock in Rio 2011 e do super festival Roskilde (única artista brasileira), na Dinamarca. Integrou a trilha da novela Cordel Encantado, da Globo, interpretando a música “Tum Tum Tum”, participou  do disco e de shows de lançamento de “Clímax”, de Marina Lima, com Desencantados, primeira parceria da dupla e da coletânea Literalmente Loucas, com “Tão Fácil”, de Marina e Antônio Cícero. Também em 2011 foi lançada a versão em vinil do disco “Eu Menti pra Você” e o clipe de “Cara Palavra”, gravado em Casablanca, Marrocos, pelo fotógrafo Jorge Bispo. O clipe entrou na seleção anual da MTV brasileira. A convite de BID, produtor dos discos Afrociberdelia e CSNZ, da Nação Zumbi, entre outros, participou do projeto Bambas 2, cantando com os jamaicanos Jesse Royal e Oku Onuora. Também em 2011 teve a música “Sonhando”, de sua autoria, gravada por Anelis Assumpção no seu disco de estréia. Essa música tem versão original gravada por Karina para a coletânea “Brincadeiras”, do produtor francês Marc Regnier.

Bio

Karina nasceu em Salvador e, aos 8 anos, foi morar em Recife e viveu intensamente a ebulição musical da cidade, desde o começo dos anos 90, primeiro cantando e tocando percussão em vários grupos como os maracatus Estrela Brilhante do Recife e Piaba de Ouro, o Véio Mangaba e suas Pastoras Endiabradas, além de acompanhar cavalos marinho, rodas de côco e ciranda em Recife e no interior de Pernambuco e tocou em bandas como a Eddie, Bonsucesso Samba Clube, Dj Dolores e Orchestra Santa Massa, com Erasto Vasconcelos e Antônio Nóbrega. Em 1997 formou a banda Comadre Fulozinha, com a qual lançou 3 discos, integrou trilhas sonoras, como do filme Deus é Brasileiro, fez várias turnês brasileiras e uma turnê mundial de 2 meses, entre França, Suíça, Suécia, Bélgica, Canadá e EUA. Foi com a Comadre Fulozinha que se revelou compositora e também ilustradora, com os desenhos das capas e encartes dos discos da banda (são dela também os desenhos do encarte de “Eu Menti pra Você”).

Radicada em São Paulo desde 2003, integrou a companhia Teatro Oficina Uzina Uzona, a convite do diretor José Celso Martinez Correa. Com o grupo participou de “As Bacantes” e das cinco peças que compõem “Os Sertões”, em temporadas em São Paulo, na turnê brasileira 2007 (Salvador, Recife, Rio de Janeiro, Quixeramobim e Canudos), na gravação dos DVDs e na abertura da temporada 2005/2006 do teatro Volksbühne, em Berlim. Com o grupo ganhou o Prêmio Shell São Paulo de Teatro 2002, na categoria melhor trilha sonora.

Karina também integrou a banda da cantora Iara Rennó, como percussionista, em turnê do show Macunaíma Ópera Tupi. Participou das trilhas do filme e da peça “A Máquina” dirigidos por João Falcão, com direção musical de Dj Dolores e fez direção musical da trilha da peça “O Pequenino Grão de Areia”, de João Falcão, dirigida por Luciana Lyra.

Tem participações em CDs da Mundo Livre s/a, Eddie, Erasto Vasconcelos, Antônio Nóbrega, Dj Dolores, Cidadão Instigado, Marina Lima, Anelis Assumpção, Bárbara Eugênia e nas coletâneas Reiginaldo Rossi, Baião de Viramundo, Pernambuco em Concerto, Music from Pernambuco, Música de Pernambuco, Revista Bexiga Oficina do Samba, + SOMA, entre outras, além de incontáveis coletâneas virtuais, lançadas por blogs e sites de música, pelo mundo afora.

Nas palavras da jornalista Patrícia Palumbo: “Tem que ouvir agora mesmo Karina Buhr! Compositora talentosa, singular, de poesia tocante. Canta bonito, escreve letras únicas, tem uma sonoridade incrível, nova, original”.

 

Informações à imprensa:
Assessoria de Imprensa Karina Buhr
Bebel Prates – bebelprates@uol.com.br
(21) 3874 0544
Marcos Sassa – msassa@uol.com.br
(11) 3032 4801

Compartilhe: